Montando uma Carteira de Investimentos

domingo, 12 de março de 2017

Montando uma Carteira de Investimentos

Montagem de uma carteira hipotética de investimentos, considerando diferentes prazos e distintas aplicações.



Curta o vídeo em: https://youtu.be/9oxePk3JdHk 

Se inscreva no canal para seguir as novidades: 
www.youtube.com/c/educacaomaisinvestimento?sub_confirmation=1


A carteira está dividida em aplicações de curto, médio e longo prazos, sem esquecer o fundo de emergência.  O longo prazo foi privilegiado com 40% dos recursos, ficando 20% para as demais faixas de investimento.

 


O gráfico seguinte traz a composição de cada faixa de investimento.

cateira de aplicações financeiras com objetivos de curto, medio e longo prazos

 

A carteira foi montada considerando a criação de uma reserva de emergência e, ainda, contemplando objetivos de curto, médio e longo prazo.  Os fatores de rentabilidade, risco e liquidez das aplicações foram os norteadores para a escolha dos investimentos em função do prazo dos objetivos.

Estão dispostas no gráfico as distintas aplicações e o percentual destas na composição de cada faixa de investimento:

 

  • Na reserva de emergência, 60% dos recursos estão no Tesouro Selic e 40% em fundos DI.
  • No curto prazo, o tesouro prefixado com vencimento em 2019 responde por 40% das aplicações nesta faixa, CDB com prazo de 2 anos por 50% e o Tesouro Selic por 10%.
  • Para o médio prazo temos aplicações  no Tesouro Prefixado com vencimento em 2019 e em CDB de 5 anos.
  • No longo prazo, escolhemos o Tesouro IPCA+ vencendo em 2035, com 70% do investimento desse prazo, junto com Debêntures também atreladas ao IPCA, Fundo de Ações e Fundo Imobiliário, cada um com 10% do montante.

 

Esta carteira é conservadora, já que os investimentos de maior risco (fundo de ações, fundo imobiliário e as debêntures) respondem por somente 12% das aplicações totais da carteira.

  

Posts relacionados: 

Rentabilidade de até 26% a.a. Onde?
Simulando Rentabilidade do Tesouro Direto 
Rentabilidades 
Com a proteção do FGC
Renda Fixa
Investindo no Tesouro Direto

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário