Reserva de emergência, faça a sua e evite perder dinheiro

sábado, 11 de março de 2017

Reserva de emergência, faça a sua e evite perder dinheiro

Reserva de emergência seria aquele dinheiro guardado para imprevistos ou eventualidades. 


Inscreva-se no canal:  https://www.youtube.com/c/educacaomaisinvestimento?sub_confirmation=1

Um fundo de emergência que precisa estar alocado em investimentos com alta liquidez, como Tesouro Selic e Fundos DI diários.  


Despesas médicas, gastos com o carro, atraso de salário, uma viagem não prevista são exemplos de situações que podem ser endereçadas por meio de uma reserva de emergência.


O importante é ter o dinheiro disponível quando for preciso, evitando o endividamento em primeiro lugar. Assim, não pede empréstimos e se evita entrar no cheque especial ou no cartão de crédito. 


Com a reserva disponível, também se evita matar aplicações de médio ou longo prazo.  O foco maior ter o dinheiro da reserva guardado em uma aplicação com liquidez, ficando a rentabilidade para segundo plano.


Que tamanho deve ter uma boa reserva de emergência?  

É claro que varia em função da realidade de cada um, mas pode-se imaginar algo próximo a 6 vezes os custos mensais da pessoa.  

É importante frisar que se trata de 6 vezes os custos mensais do indivíduo e não o salário da pessoa vezes 6.
Por exemplo: para uma pessoa que receba mensalmente 3 mil reais e gasta a cada mês 2500 reais. A reserva de emergência seria no caso de 15 mil reais. (6 vezes 2,5 mil reais).

Uma vez composta a reserva financeira,  já é possível alocar recursos em investimentos de curto, médio e longo prazos, buscando maior rentabilidade em cenários de menor liquidez. 


Mas antes de se pensar na reserva de emergência é preciso acabar com as dívidas. É preciso antes reduzir o pagamento de juros.

E, a propósito, não vale sabotar a reserva de emergência gastando em situações diversas. Comprar um tenis novo ou trocar de celular não devem ser consideradas situações de emergência, ao menos em tese.


E os próximos passos?

A reserva de emergência é o primeiro passo para se acertar sua vida financeira. Uma vez criada a reserva, é hora de se começar a investir no curto, médio e longo prazos em função dos objetivos de vida traçados.

Faça bons investimentos, lembrando sempre que investir em conhecimento é o mais valioso.


investimento reserva de emergência


Leia também:




Nenhum comentário:

Postar um comentário