Carteira de Investimentos em 5 passos

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Carteira de Investimentos em 5 passos

Montando uma Carteira de Investimentos em 5 passos - Infográfico

 

A montagem de uma carteira de investimentos deve se iniciar a partir das necessidades e objetivos do investidor.




Outra questão fundamental a ser trabalhada diz respeito à análise do perfil do investidor. É preciso saber se se trata de alguém com perfil conservador, moderado ou agressivo.  

É importante levantar qual o grau de exposição a riscos que o investidor está disposto a encarar. Esses levantamentos iniciais de perfil e objetivos do investidor serão os norteadores da montagem da carteira de investimentos. 

A partir daí é possível trabalhar no percentual de alocação dos recursos para atender aos objetivos de curto, médio e longo prazos, além de se prever a fatia referente à reserva de emergência.  

Agora sim é o momento de se debruçar sobre as aplicações disponíveis no mercado e selecionar aquelas que melhor atendem aos objetivos e características do investidor.

Na hora de investir, o erro mais comum é partir diretamente para o passo 4 (a escolha dos investimentos) sem antes executar os passos antecessores, gerando assim uma carteira de investimentos descasada da realidade do investidor e que, cedo ou tarde, acarretará prejuízos.


Em resumo, os 5 passos:

  1.  Definir suas necessidades e objetivos.
  2.  Definir seu perfil: conservador, moderado ou agressivo.
  3.  Estabelecer o percentual de recursos para o curto, médio e longo prazos, além da reserva de emergência. 
  4.  Escolher os investimentos considerando as respostas anteriores.
  5.  Manter a carteira de investimentos, revendo os objetivos e rebalanceando ela de tempos em tempos. 


Montagem de uma carteira de investimentos, infográfico




Nenhum comentário:

Postar um comentário