Os Juros dos Cartões de Crédito Nubank, Itaú, BB, etc

sábado, 17 de junho de 2017

Os Juros dos Cartões de Crédito Nubank, Itaú, BB, etc

Muito se fala de taxa de anuidade, programas de recompensa, bandeiras e limites dos cartões, mas pouca atenção é dada aos juros do cartão de crédito, na casa dos 400%. 

Deixe de pagar a conta em dia e contraia uma dívida com os maiores juros do planeta.

Você sabe qual é o juros do seu cartão? Curta o vídeo em https://youtu.be/TGjItwNjV7E


Inscreva-se no canal para seguir as novidades

Os juros do cartão de crédito no Brasil são tão exorbitantes que sempre são apresentados como uma taxa mensal, e não de forma anual. Em contrapartida os rendimentos de aplicações financeiras são sempre dados na forma de taxas anualizadas. 

Para se ter uma idéia das taxas de juros dos cartões de crédito do mercado em termos anuais:
  • Nubank: Juros até   381% a.a.
  • Itaú:                          441% a.a.
  • BB:                            487% a.a.
  • Bradesco:                 557% a.a.
Isso dá uma idéia do quanto é abissal a diferença entre o que se paga de juros a quem investe em renda fixa e o quanto se cobra de juros em dívidas no cartão de crédito.  Vamos tentar deixar isso ainda mais palpável.

Pegaremos o cartão fictício abaixo:
  • Juros do rotativo do Cartão de Crédito: 14% ao mês.  Isso equivale a 381% ao ano.
E, considerando o cenário atual da Renda Fixa abaixo,
  • Tesouro Direto Prefixado 2020 (LTN), taxa de rendimento: 9,59% ao ano.
  • CDB com vencimento em 185 dias. Taxa 104% CDI. Considerando o CDI na casa dos 10%, a taxa desse CDB seria de 10,4% a.a.
  • CDB com vencimento em 5 anos. Taxa 119% do CDI. Hoje seria uma taxa anual próxima a 12%.
  • Existem debêntures pagando IPCA+10%.  Arredondando o IPCA para 4%, teríamos, a grosso modo, uma taxa de 14% ao ano.


Faremos uma comparação com uma aplicação financeira hipotética que renda 1% ao mês. 


Juros do Cartão de Crédito x Juros da Renda Fixa


  • Mil reais em nossa aplicação por 60 meses, a 1% ao mês, se tornarão 1816 reais.
  • Mil reais recebendo os juros equivalentes aos que são cobrados no cartão de crédito (14% a.m.) chegam a espantosos dois milhões e 500 mil reais em 5 anos. Ou seja, uma dívida de mil reais no cartão de crédito se tornaria uma dívida de dois milhões e quinhentos mil reais em 5 anos!

Investindo em renda fixaa 1% ao mês, para conseguir esse valor de um milhão e meio de reais, precisaríamos de 734 meses ou 61 anos.   

Dentre as tarifas que os cartões de crédito podem cobrar, temos:
  • anuidade,
  • emissão de segunda via do cartão,
  • por saque de dinheiro com o cartão,
  • pagamento de contas com o cartão,
  • pedido de avaliação emergencial do limite de crédito,
  • envio de SMS quando do uso do cartão

E atenção: 

Não há limite máximo para as taxas de juros cobradas pelas emissoras de cartão de crédito.  Elas são livremente pactuadas entre as instituições financeiras e os clientes.

Para saber mais, consulte a FAQ sobre cartões do Banco Central.



Juros cartoes de credito


Resumo da ópera:

É muito bom fugir de tarifas e é fundamental pagar em dia o cartão de crédito.  A pior dívida que se pode contrair é a do cartão. Se a dívida for inevitável é preciso buscar alternativas que cobrem juros menores (empréstimo com garantia, crédito consignado etc).


Veja também:

Programa de Pontos Nubank em fase final de testes, veja se vale a pena

Nubank Programa de Pontos

Leia também:

Nubank será o primeiro unicórnio brasileiro?

Nubank ou Digio, o duelo dos cartões sem assinatura 
Nubank e o desconto à vista
Debêntures, o que são e como investir


Tesouro Direto e as taxas do BB, Itaú e Bradesco



Nenhum comentário:

Postar um comentário