Nubank será o primeiro unicórnio brasileiro?

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Nubank será o primeiro unicórnio brasileiro?

Unicórnios.  Assim são chamadas as startups quando chegam a atingir um bilhão de dólares em valor de mercado. 


Acompanhe o canal e siga as novidades: 
educacaomaisinvestimento

Curta o vídeo em https://youtu.be/yDbNIQlDI34



O Nubank, com seu cartão de crédito sem anuidade controlado por aplicativo de celular, pode se tornar o primeiro unicórnio brasileiro.


Nubank unicornio

 A revista de negócios e economia Forbes publicou recente levantamento das 197 companhias de tecnologia de capital fechado mais valiosas do planeta, todas com valor de mercado acima de um bilhão de dólares.

 As 5 mais valiosas são:
  1. Uber, com seu valor de mercado de $68 bilhões;
  2. Didi Chuxing ($50 bi), é  a "Uber" da China;
  3. Xiaomi ($46 bi), empresa chinesa de produtos eletrônicos;
  4. Airbnb ($29 bi), empresa americana de serviços de hospedagem;
  5. Palantir ($20 bi), empresa de software e serviços americana.
 A pesquisa também apontou como é a concentração das empresas unicórnio pelo mundo:
  • 54% destas estão nos Estados Unidos;
  • 23% na China, 4% na Índia, 4% na Inglaterra, 2% na Alemanha e 2% na Coréia;
  • Nenhum outro país no mundo possui 3 ou mais empresas privadas de capital fechado com valor acima de $1bilhão.


Empresas disruptivas

 Muitas dessas empresas apresentaram inovações disruptivas, trazendo produtos ou serviços que mudaram seus mercados de forma marcante, desestabilizando concorrentes que até então dominavam seus segmentos antes da transformação. 

 Geralmente as empresas disruptivas apresentam algo mais simples, mais barato e que atende melhor.  Pensar no que a Uber, Netflix ou Airbnb fizeram com seus mercados talvez seja a melhor forma para tornar mais claro o conceito de organização disruptiva.


Candidatos a unicórnio no Brasil

Outras empresas brasileiras também estão no páreo para se tornarem unicórnios:
  • Movile, fundada em 1998, trabalha com serviços móveis e entretenimento na América Latina. Poucos conhecem a Movile, mas muitos usam seus aplicativos como o de entrega de comida iFood e o de conteúdo para crianças Playkids. A companhia também é dona dos sítios apontador e maplink.
  • PSafe, do ramo de segurança digital. Seu aplicativo gratuito de segurança para celulares possui mais de 20 milhões usuários mundo afora.
  • 99. Concorrente do Uber, a 99, fundada em 2012, já recebeu aportes de mais de 200 milhões de dólares de investidores como o SoftBank, a Riverwood Capital e a Didi Chuxing (a "Uber" chinesa).
 Apostando no Nubank, estão os fundos de investimento Sequoia Capital, Kaszek e Tiger Global Management, dentre outros.  O Sequoia Capital investe em empresas como Google, Apple, Youtube e Instagram.


Unicórnios Hermanos

 A Argentina, na virada do milênio, passando por grande crise econômica, conseguiu se tornar celeiro de unicórnios como Mercado Livre, Decolar.com e OLX, empresas inovadoras que souberam se expandir na América Latina. Até então, eles parecem estar fazendo melhor o dever de casa.


Mas qual a importância de se ter um unicórnio brasileiro, afinal?

 A chegada de uma empresa de tecnologia brasileira no seleto grupo das que valem mais de um bilhão de dólares teria o efeito de projetar o país no cenário internacional, atraindo mais o olhar dos fundos de investimentos externos para as startups brasileiras.  Esse sucesso também poderia motivar mais empreendedores, mais inovações e o surgimento de mais startups em terra brasilis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário